Fotografia – O que são presets? Em que eles podem te ajudar?

Olá pessoal!!

Falando hoje sobre fotografia e pós produção, vou trazer à tona um tema que muitos usuários que utilizam o lightroom já conhecem: os tais presets.

Presets nada mais são do que ajustes feitos em determinada fotografia, que ao serem finalizados, são salvos em formato de Preset (pré configuração). Assim, posso com apenas um clique, aplicar uma série de ajustes em qualquer fotografia que queira, observe a aplicação prática no vídeo abaixo:

Bom, alguns odeiam presets, outros adoram, e eu os comparo como um cartão de crédito, pois podem atuar como vilão ou nos ajudar bastante, por isso devemos saber quando utilizá-los.

Aproveito a oportunidade para divulgar meu pacote de preset, coleção FineArt Viagens em Tons Finos:

Observe como seu fluxo de trabalho pode se tornar bem mais rápido.

Caso tenham interesse em adquirir o pacote, basta clicar aqui: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-842834024-22-presets-fine-art-para-lightroom-viagens-em-tons-finos-_JM

Compras internacionais, enviar email para: edinaldo.junior@ig.com.br

Até a próxima.

Novidades e informações

Olá!

Faz algum tempo que não escrevo novos artigos, e uma das razões disto é que venho utilizando o pouco tempo que me resta para se dedicar a um novo projeto, focado em fotografia e pós produção, que pode ser encontrado no facebook pelo nome de “Próxima Imagem – Fotografia e Pós Produção”.

Lá poderá encontrar vídeos que comecei a gravar, dando aulas básicas de Lightroom, e que futuramente desejo expandir para algumas aulas básicas de fotografia e seus equipamentos, tudo de forma simples e bem direta (tentarei passar o que aprendi, espero conseguir ajudar ao menos um pouco). Infelizmente ainda terei que fazer as publicações de forma mais amadora, visto que não tenho muito tempo para fazer edições, então, os vídeos serão praticamente como se fosse ao vivo, com possibilidades de erros.

Bom, o próximo passo seria a criação de um blog ao estilo do unidospelaastronomia, que alias, venho tocando sozinho, já que a proposta de unir astrônomos, físicos, astrofotográfos, etc não vem acontecendo (daí o nome do blog), então, vou tocando os artigos sozinho mesmo. Felizmente o blog parece estar dando certo, pois o número de acessos, apesar do hiato nas publicações, vem aumentando bastante.

Então pensei: se a proposta do blog é também discutir sobre astrofotografia, porque não unir os dois assuntos? e é isto que tentarei fazer…

Pode perceber que adicionei o link do facebook do próxima imagem e adicionei as aulas de lightroom na área de vídeos do blog. Tentarei organizar isto de uma forma melhor, talvez tenha até que trocar o layout do blog, não sei ainda. Como o assunto básico para iniciar na astrofotografia é a fotografia básica, acredito que os dois assuntos juntos vão andar bem. Focarei também em dicas de pós processamento de astrofotografias.

Para tocar este novo projeto, e agora o blog (as melhorias que tentarei fazer), abrirei espaço para uma loja virtual, onde oferecerei alguns itens para pós processamento de fotografias, e que em breve focarei também em astrofotografias, com isso, tentarei ter algum retorno financeiro, para continuar valendo a pena tocar o blog e iniciar algumas etapas futuras que só estão na ideia.

Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, utilizem sem pena o campo comentários, tudo sempre é bem vindo.

Aproveito a oportunidade para deixar disponível o link do canal no YouTube do Próxima Imagem, onde publicarei os tutoriais em vídeo:

https://www.youtube.com/channel/UCrtKoE6UgrC5VyqG-Xr7uFg

Deixo também o link da comunidade Próxima Imagem, no Facebook, a qual seria bom acompanharem:

https://www.facebook.com/proximaimagem/?ref=page_internal

De resto, continuem seguindo a página do UnidosPelaastronomia no Facebook:

https://www.facebook.com/unidospelaastronomia/?ref=page_internal

Abraço! E aproveitem para navegar no blog, como sempre digo, tem muito conteúdo!

Atualmente, onde adquirir equipamentos para astronomia?

Olá!

Em meados de 2015 (mais precisamente em Julho), escrevi um artigo intitulado “Dicas de como adquirir equipamentos diante da crise“, pois estávamos na iminência de dias negros para a astronomia aqui no Brasil, e infelizmente estava certo.

negociando

O dólar pipocou, e a loja referência aqui no Brasil (estou falando do Armazém do Telescópio), teve que encerrar as atividades neste triste ano de 2016, deixando órfãos milhares de astrônomos e aspirantes à astronomia, o que foi um grande golpe.

Continuar lendo Atualmente, onde adquirir equipamentos para astronomia?

Estou vivo…!!! Avisos e explicações

Olá!

Depois de um longo hiato sem postagens novas, venho aqui informar que não abandonei o blog.

Por uma questão de tempo (decidi empregar este recurso em outras causas) fiquei sem postar novos artigos, e diminuí a frequência de postagens nas redes sociais.

De qualquer forma, estou atento aos comentários, e sempre procuro responder os mesmos o mais breve possível. Aproveito a oportunidade para ratificar o que sempre digo no blog: tem dúvidas sobre astronomia geral? equipamentos? etc? Poste nos comentários, estou aqui para tentar ajudar.

Alguns devem ter percebido que o site Armazém do Telescópio, o qual considero a melhor loja de astronomia aqui no Brasil, encerrou suas atividas por tem indeterminado, por conta da crise financeira que passamos, assim, vários links distribuídos ao longos de diversos artigos não vão funcionar, de forma que tentarei ajustar isto no blog.

Alguns outros vão passar por uma revisão, em vista de algumas mudanças recentes (principalmente em relação aos valores).

Lembro que continuo receptivo em relação à parceria para publicação de conteúdo…já tenho algumas propostas para o futuro.

Aproveito ainda para pedir que divulguem o blog.

É isto…

Qualquer sugestão/crítica, podem deixar no comentário desta postagem.

Abraço!

Edinaldo Oliveira

Eclipses: Solar e Lunar

ECLIPSES: SOLAR E LUNAR

Um eclipse resulta da ocultação temporária, total ou parcial, de um astro pela interposição de outro objeto celeste entre este e o observador (como é o caso do eclipse do sol), ou pela entrada desse objeto celeste na sombra de outro (como é o caso do eclipse da Lua).

Durante o eclipse solar, duas áreas bem definidas são projetadas na superfície terrestre: a umbra e a penumbra. Confira o modelo esquemático a seguir:

SISTEMA01

A área umbral, ou seja, a área na qual a umbra se apresenta, é onde se manifesta o eclipse de forma total, onde fica totalmente escuro durante o eclipse. Já a área penumbral é aquela onde o eclipse ocorre apenas parcialmente, com uma breve sombra.

Continuar lendo Eclipses: Solar e Lunar

Lua Cinérea ou Earthshine Lunar

Olá,

Um a dois dias depois da Lua Nova ocorre um evento chamado luz cinérea, cujo termo em inglês entrega sua verdadeira origem: earthshine (brilho da Terra). Há 500 anos este fenômeno foi descrito e desenhado por um conhecido artista italiano de múltiplas habilidades: Leonardo da Vinci.

A luz cinérea acontece poucos dias antes e depois da Lua Nova, quando a maior parte do hemisfério noturno da Lua está voltado para nós. Como a Terra reflete muito mais luz do Sol que a Lua, nosso planeta acaba iluminando seu satélite por reflexão. E embora essa luz seja muito mais fraca que a solar, a porção escura da Lua acaba se tornando visível por contraste.

SISTEMA08
BATE E VOLTA O Sol ilumina a Terra, que reflete parte dessa luz. A luz refletida atinge a Lua, iluminando levemente sua face escura, mas parte dela é enviada de volta, e nós enxergamos uma luz cinzenta. Gravura: ESO e L. Calçada. Fonte: Costa, J. R. V. O brilho de da Vinci. Astronomia no Zênite, jan 2015.

Continuar lendo Lua Cinérea ou Earthshine Lunar

Solstícios, Equinócios e a astrofotografia

No decorrer do ano, o movimento de translação da Terra (movimento que a Terra, ou um planeta, executa em torno do Sol de forma elíptica. Esse movimento influencia nas estações do ano) parece provocar lentamente uma espécie de dança do Sol na esfera celeste.

Observe que em alguns meses o Sol está em uma janela e em outros é possível ver ele se pondo de outra janela ou da varanda. Enquanto esta dança do Sol vai ocorrendo ao longo dos 365 dias do ano, outras danças ocorrem, como por exemplo a Lua, que, no seu movimento de translação em torno do nosso planeta, vai nos mostrando diversas fases, desde uma discreta aparição à iluminação total na noite.

SOLSTÍCIOS E EQUINÓCIOS

A inclinação do eixo de rotação da Terra, aliada ao seu movimento de translação, interfere na quantidade de incidência de raios solares recebidos na superfície terrestre. Como resultado, têm-se a existência das estações do ano (Primavera, Verão, Outono e Inverno) e uma diferença na duração dos dias e das noites, ao longo do ano.

Continuar lendo Solstícios, Equinócios e a astrofotografia

Reconhecimento do céu e o uso de aplicativos

RECONHECIMENTO DO CÉU—AS CONSTELAÇÕES

Apesar das diversas tecnologias que nos auxiliam no reconhecimento do céu, é importante conseguir fazer o reconhecimento a olho nú. Este reconhecimento vai auxiliar na tarefa de localizar planetas, constelações, equador celeste, galáxias, nebulosas, etc.

Embora inicialmente possa parecer uma atividade difícil, quando começar a observar com mais atenção, verá que existe um certo padrão no céu. Algumas constelações serão mais fáceis de localizar, outras nem tanto.

TÉCNICA NA IDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CONSTELAÇÕES

Constelação é qualquer um dos 88 grupos imaginados de estrelas que aparecem na esfera celeste, e que têm nomes de figuras religiosas ou mitológicas, animais ou objetos. O termo também se refere às áreas delimitadoras na esfera celeste que contêm os grupos de estrelas.

Continuar lendo Reconhecimento do céu e o uso de aplicativos

Diâmetro angular de um objeto

Olá,

O diâmetro angular de um objeto é o seu diâmetro aparente quando observado a partir da Terra, utilizando medidas em graus, minutos e segundos de arco. Essa medida é utilizada na astronomia para medir o tamanho dos objetos na esfera celeste

Da mesma forma que o metro possui a subunidade centímetro ou milímetro, o grau (que se utiliza do símbolo º), também se subdivide em minutos (‘) e segundos (“) de arco. Este tipo de informação é importante para percebermos as distâncias no céu. A medida em graus de uma circunferência é obtida através de sua divisão em 360 partes iguais, e cada parte equivale a 1º (grau), dividindo esse arco de 1º em 60 partes iguais, teremos partes iguais de 1’ (minuto), que ainda podemos dividir em 60 partes, encontrando arcos de 1” (segundo).

Continuar lendo Diâmetro angular de um objeto

Qual a relação entre nossos olhos e a visão do cosmo?

Olá,

Somente é possível observamos e registrarmos a beleza do mundo graças aos nossos olhos, porém, apesar de serem “câmeras bem avançadas”, possuímos algumas limitações. Falaremos um pouco sobre o comportamento da nossa visão, e como usar esse conhecimento no momento da astrofotografia.

CONES

Cones são as células capazes de distinguir cores. A imagem fornecida pelos cones é mais nítida e mais rica em detalhes. Há três tipos de cones, cada um especializado na captação de diferentes comprimentos de onda – Longos, médios e curtos, que são mais conhecidos no mundo da fotografia como RGB (Red, Green e Blue), ou seja, um que se excita com luz vermelha, outro com luz verde e o terceiro com luz azul, e a partir destas cores se formam todas as outras. O gráfico abaixo mostra a sensibilidade de cada tipo de cone para todo o espectro de luz visível, com um comprimento de onda entre 380 e os 750 nanômetros (é a subunidade do metro, correspondente a 1×10−9 metro, ou seja, um milionésimo de milímetro ou um bilionésimo do metro. Tem como símbolo nm.

Espectro de Luz Visível
Espectro de Luz Visível

Continuar lendo Qual a relação entre nossos olhos e a visão do cosmo?

Blog sobre astronomia com ênfase na astronomia observacional, fotografia/astrofotografia e processamento de imagens, além de debates sobre ciência, tecnologia e nossa existência no cosmos

%d blogueiros gostam disto: