Efetuando registros fotográficos.

Quando adquiri meu telescópio (o Mak90mm), já tinha a pretensão de iniciar na área de astrofotografia, pois já tinha tido algum contato com fotografias de grande campo e rastros de estrelas, entretanto, já havia pesquisado bastante sobre o assunto, e vou relatar um pouco aqui da minha experiência (e de forma bem simples, já que não sou especialista é óptica e câmeras fotográficas.

Primeiramente vi a forma mais simples de fotografar com o telescópio: em afocal. E como seria isto? Bem simples na verdade: com qualquer câmera compacta, basta alinhar a objetiva da câmera com a ocular, como se fosse observar o astro não com nosso olho, mas sim com a objetiva. A grande dificuldade deste tipo de foto é conseguir firmar/alinhar bem a objetiva da câmera com a ocular do telescópio, o que depois de um pouco de prática vai se tornando uma tarefa mais simples.

Pensando em uma solução que facilitasse este tipo de fotografia, desenvolveram um suporte para câmeras em modo afocal:

http://www.armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/astrofotografia/steadypix-detail

Descrição do produto: O adaptador steadypix acopla firmemente qualquer câmera digital tipo “point-and-shoot”, SLR e DSLR a qualquer ocular de telescópio, e permite o ajuste da posição para alcançar o foco perfeito e centralizar a imagem para fotografia afocal. A presilha de ocular emborrachada ajuda a prevenir qualquer arranhão ou dano às suas oculares. Este versátil adaptador permite movimentos em três dimensões (horizontal, vertical e profundidade) para acomodar praticamente qualquer tamanho de câmera ou lente. Ainda é possível rotacionar a câmera para olhar diretamente pela ocular sem a necessidade de remover a câmera do adaptador.

As fotos planetárias saem com uma qualidade razoável, geralmente com um pouco de vinhetagem nas bordas (bordas da foto escuras), mas isto é um problema que pode ser contornado com uma edição gráfica simples.

Leiam mais sobre o assunto:

http://www.astronomoamador.net/2009/astrofotografia-parte-2

O outro método, que inicialmente pensei em utilizar, era com a câmera DSLR que possuo no chamado foco direto, disponível em alguns telescópios (outros não dão foco com a câmera, neste método). Neste método, utilizamos o telescópio como lente objetiva da câmera, e para isto utilizamos alguns adaptadores, como os listados abaixo:

Adaptador T2-1.25″ (se o padrão do seu telescópio for 1.25″, observe se não é de 2″) com rosca dupla:

http://www.armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/astrofotografia/t2125-detail

Anel T2 para Nikon (ou de outra marca):

http://www.armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/astrofotografia/t2nikon-detail

Assim, rosqueamos o adaptador T2 no anel, e este conjunto é fixado na câmera, como a lente, depois disto, colocamos o conjunto no telescópio, fixando como se fosse uma ocular. É uma forma interessante de iniciar na astrofografia de planetas e objetos de céu profundo (dependendo bastante da abertura do telescópio, distância focal, razão focal – assuntos tratados no último artigo – e motorização do telescópio).

Desta forma, podemos obter imagens individuais de um objeto, ou ainda, filmar o objeto para um posterior tratamento da imagem, que geralmente resulta numa qualidade final melhor.

Existem ainda um outro método que pode ser utilizado neste tipo de câmera (e nas CCDs dedicadas, que falaremos mais adiante), que é a projeção positiva ou negativa.

Estes dois métodos visam aumentar a magnificação.

Projeção Positiva: Utilizando um adaptador para projeção ( https://tellescopio.com.br/astrofotografia/adaptador-ocular-projecao-cameras-dslr ), colocamos uma ocular de grande aumento (como 10, 5 ou 6mm) dentro do adaptador prendendo-o com um parafuso lateral, e no meio do adaptador temos um sistema deslizante que permite o ajuste do comprimento do adaptador através de 2 parafusos de fixação, na outra extremidade existe uma rosca T2 que permite acoplar uma câmera DSLR, ou até mesmo a uma câmera planetária utilizando um adaptador de rosca T2 para barril de 1,25″.

Projeção Negativa: Utilizamos o mesmo método da projeção positiva, só que sem utilizar uma ocular no conjunto. O aumento se dá pelo mero distanciamento da câmera do focalizador.

Para entender melhor, recomendo a leitura:

http://astronomiaemvix.blogspot.com.br/2013/08/magnificacao-e-o-poder-do-aumento-do.html

E por último, existem câmeras CCD’s dedicadas para astrofotografia, e como possuem um sensor bem menor que as DSLR, naturalmente produzem uma ampliação bem maior, ideal para fotografias de planetas. Este tipo de câmera permite ainda a utilização do método de projeção, bem como a utilização de barlows, como utilizamos com uma ocular comum.

Segue um exemplo de uma CCD:

http://www.armazemdotelescopio.com.br/loja/index.php/astrofotografia/cameraexpansecolor-detail

Os resultados de fotos planetárias com este tipo de câmera, no meu caso, incrementaram uma melhoria significativa nas minhas fotos de planetas, não me arrependo de ter adquirido esta câmera, de forma alguma. E ainda utilizo a DSLR, que por possuir um sensor maior, abrange um campo também bem maior.

Por exemplo: com a câmera CCD dedicada, consigo capturar (com o meu mak90mm) um quarto ou menos da lua, enquanto a DSLR engloba toda a lua. Claro, isto vai depender da distância focal do telescópio.

* Neste link, navegando no menu da esquerda, podem dar uma verificada em fotos em diversos métodos, abordados aqui:

http://www.meteorito.com.br/astrofotografia.php?fil=tec&id=1

* Recomendo muito a leitura de todos os capítulos deste site:

http://www.astronomoamador.net/2009/astrofotografia-sumario

* Outros links interessantes:

http://rea-brasil.org/astrofotografia/astrofotografia-facil.pdf

http://andolfato.blogspot.com.br/2014/01/qual-camera-para-astrofotografia-voce.html

Em um artigo futuro, darei mais dicas de captura e processamento de imagens. Outra coisa: não deixem de ver todos os links indicados aqui, vão ajudar muito.

Até a próxima.

Edinaldo Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s