Primeiros passos na astronomia (sem equipamentos)

illustris_box_dmdens_gasdens

Em artigos anteriores (logo abaixo), fiz alguns comentários e dei dicas de como adquirir conhecimentos mais básicos de astronomia e de como adquirir seu primeiro telescópio, respondendo quarto perguntas básicas:

1. Você deseja o telescópio para observação ou fotografia?
2. Quais objetos deseja observar e/ou fotografar?
3. Possui um local para observação próximo? Possui espaço para guardar os equipamentos?
4. Você sabe que as nebulosas e planetas, vistas dos telescópios, em nada se parecem com as fotos que encontramos na Internet?

Leia mais…

Dicas e comentários sobre como adquirir o primeiro telescópio: https://unidospelaastronomia.wordpress.com/2015/05/01/complemento-do-artigo-dicas-e-comentarios-sobre-como-adquirir-o-primeiro-telescopio/

COMPLEMENTO DO ARTIGO “Dicas e comentários sobre como adquirir o primeiro telescópio”: https://unidospelaastronomia.wordpress.com/2015/05/01/dicas-e-comentarios-sobre-como-adquirir-o-primeiro-telescopio/

Para um primeiro passo, as respostas das quatro questões são fundamentais, no entanto, o caminho para o conhecimento na área da astronomia não obrigatoriamente implica na compra de binóculos, telescópios, etc. É possível um outro tipo de contemplação do cosmo.

A astronomia possui diversas áreas, e uma delas, que acho bem interessante, se chama COSMOLOGIA.

“Cosmologia é a Ciência que estuda a estrutura, evolução e composição do universo. Por Ciência, nos referimos ao uso do método científico para criar e
testar modelos; por estrutura, entende-se o problema da forma e da organização da matéria no universo; por evolução, as diferentes fases pelas quais o universo passou; por composição, queremos saber do que é feito o universo.”
Fonte: http://www.sbfisica.org.br/fne/Vol6/Num1/cosmologia.pdf

“A Cosmologia é a ciência que pesquisa o nascimento, o progresso e a disposição estrutural do Universo, sempre com base no método teórico-experimental, próprio da Ciência. Esta expressão vem do grego cosmos, ordem, mundo, e logos, discurso, estudo. Ela procura compreender o Cosmos no seu todo, englobando um campo semelhante ao observado pela Astrofísica, que pertence à esfera da Astronomia e estuda o Universo a partir das teorias físicas.”
Fonte: http://www.infoescola.com/astronomia/cosmologia/

Por vezes nos questionamos acerca de eventos que ocorreram, ocorrem e vão ocorrer no   universo, e para poder entender um pouco de tudo isso, temos que pesquisar de forma mais ampla.

Recomendo muito que pesquise sobre a série COSMOS, em sua primeira versão, com o físico Carl Sagan e em sua segunda versão ( A Spacetime Odyssey ), com o físico Neil deGrasse Tyson, basta pesquisar no Google ou Youtube, e facilmente encontrará a série.

Após acompanhar de forma mais superficial várias áreas de conhecimento, geralmente nos interessamos por alguma área mais específica: estrelas, buracos negros, galáxias, leis que regem o macrocosmo (ou microcosmo), etc, e daí, buscamos nos aprofundar e dedicar mais tempo onde realmente achamos interessante (por vezes, algum livro ou filme que assistimos sobre ficção científica pode ser o que nos leve a curiosidade de pesquisar mais sobre a área escolhida).

Neste momento está ocorrendo um excelente curso, à distância, sobre Cosmologia, ministrado pelo Observatório Nacional, recomendo bastante:
http://www.astroaprendizagem.on.br/daed/index.php?page=informacoes

Acredito que quase todos os astrônomos amadores, a princípio, ou por vezes, pode achar que se trate de um conhecimento um tanto abstrato e sem muita função prática, o que não é verdade, por duas razões principais, entre outras:

1. na versão mais “romântica/filosófica”, podemos nos aproximar um pouco mais do conhecimento do mundo que nos cerca, entender questões que fogem do conhecimento comum, tentar entender um pouco mais sobre nossas origens e o verificar as possibilidades que o futuro nos reserva;

2. na versão mais pragmática, toda busca pelo conhecimento, nesta área, quase sempre implica em levar a tecnologia ao seu limite, e é aí que a sociedade se beneficia. Por exemplo: vários aparelhos médicos são resultados indiretos de outras tecnologias (sondas, naves espaciais, satélites, etc).

Aqui no Brasil, a astronomia/astrofísica, ainda é uma área extremamente carente, que necessita de muito investimento e uma maior valorização de seus profissionais, diferentemente de outros países, como nos Estados Unidos e alguns países da Europa, onde existe uma forte valorização nesta área.

E para encerrar, deixo a entrevista com o físico João Steiner, em “Cientistas do Brasil”:

Então, para conhecermos melhor o universo que no cerca, não necessariamente precisaremos olhar sempre para o céu ou de equipamentos caros…pense nisso!

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira

Anúncios

Uma opinião sobre “Primeiros passos na astronomia (sem equipamentos)”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s