Algumas dicas para uma noite de astrofotografia ou observação

fotos-mak90mm

Olá,

Neste post, irei reunir algumas dicas simples, mas que podem ajudar bastante em uma noite de observação ou astrofotografia. Serei o mais genérico possível, visto que gosto de fotografias de grande campo, rastros de estrelas ( os famosos Star Trails ) e fotografias planetárias (céu profundo ainda estou tentando algumas coisa com a DSLR somente, com o Mak90mm e com a EQ1, qualquer novidade aviso).

Acredito que estas dicas sirvam mais para quem está iniciando, de toda forma, vamos lá!

Atenção! Irei sempre me referir as condições para astrofotografia, mas fica implícito ser possível efetuarmos observações dentro do contexto, por exemplo: se verifico que será possível uma fotografia de grande campo ou de rastro de estrelas, por conseguinte, também será possível uma boa noite de observações, especialmente para céu profundo.

Primeiramente devemos pensar no que vamos fotografar naquela noite: planetas? ( se sim, qual? ) grande campo? ( como pôr do sol, lua, etc. ) ou rastro de estrelas? Essa definição ajudará a organizar os equipamentos, se bem que, em uma boa noite, é possível passar por todas as categorias.

Antes de mais nada, é bom saber como será a previsão do tempo para o local, data e hora planejadas para as fotos, isto pode ser visto em alguns sites de previsão do tempo, como os citados abaixo:tempo

Existem outros, mas gosto bastante destes dois.

Dependendo do clima, podemos nos adaptar e mudar o tipo de fotografia desejada, por exemplo: um tempo parcialmente nublado não interessa muito para quem deseja fazer um rastro de estrelas, registrar a passagem de algum objeto e por vezes algumas fotografias de grande campo, mas, pode ser possível ainda registrar a Lua, ou, dependendo da transparência do céu e do seeing, o registro de planetas mais distantes.

DICA!! Sabe o que significa seeing? Entenda mais sobre o assunto: https://tellescopio.com.br/determinando-seeing-transparencia

Um segundo ponto bastante importante: em que horários poderemos fotografar o objeto desejado? Por exemplo, você sabe quando a lua vai nascer? ou que horário a ISS ou algum satélite vai passar?

Existe um site bem completo, com todas estas informações, e que recomendo bastante: O Heavens Above, que pode ser acessado em: http://heavens-above.com/

Ao acessar este site, podemos indicar de qual cidade iremos efetuar a observação, e assim teremos todos os dados sincronizados para a nossa região. Para isto, basta ir na área indicada no quadrado vermelho, na imagem abaixo:

Clique na imagem para ampliar.
Clique na imagem para ampliar.

Após atualizar o local, podemos verificar diversas informações contidas na página principal:

heavensabove2

Para algumas informações geradas, como passagens de satélites artificiais, será necessário o entendimento de cartas celestes. Seu uso é simples, bastando colocar a carta celeste acima de sua cabeça e orientando a mesma de forma a coincidir com os pontos cardeais inscritos nela, com os do local onde você está. O centro da carta corresponde ao zênite (ponto mais alto do céu) do observador.

Existem outro aplicativo que pode ajudar bastante nas informações celestes: o Stellarium.

Para instalar no computador, basta acessar o site oficial e baixar a versão correspondente ao seu sistema operacional (é gratis!): http://www.stellarium.org/

Existe uma versão para Android, paga (menos de R$7,00, baratinha), mas que acho que vale a pena: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.noctuasoftware.stellarium&hl=pt_BR

Um outro software que uso bastante, para localização, é o Google Sky Maps (para celular Android): http://www.google.com/mobile/skymap/

Observação! Sempre que utilizar estes softwares no celular, é recomendado ativar o GPS e manter o celular longe de campos magnéticos, visto que podemos ter problemas na precisão da localização dos objetos (comigo já ocorreu do sul celeste estar no norte celeste, daí você tira…rsrsrs).

Com o tempo verificado e objeto localizado, podemos separar os equipamentos que vamos utilizar, tente transportar tudo com o máximo de cuidado, de preferência protegido por plástico bolha, mochila, etc.

Já no local, tente localizar a futura trajetória do objeto a ser observado/fotografado, monte os equipamentos um pouco antes.

DSLR:

No caso de câmeras DSLR, é mais simples, pois basta montar um tripé, colocar a máquina e verificar se o intervalômetro está ok.

DICA!! Um acessório bastante recomendado para astrofotografias com câmeras DSLR é o INTERVALÔMETRO. Saiba mais sobre este acessório:

O maior problema com a DSLR pode ocorrer nas fotografias de rastro de estrelas ou time lapses de grande campo, visto que a máquina ficará fotografando durante vários minutos ou até horas, portanto veja sempre:

  • a câmera está protegida de chuva e de ventos mais fortes?
  • a bateria está carregada? vai existir a necessidade de utilização de um grip?
  • tirou algumas fotografias para verificar se o foco está ok?
  • verifique se a redução de ruído está ativa ou não, dependendo do objetivo, a função pode atrapalhar;
  • verifique se a gravação está no formato pretendido (RAW ou JPG).

DICA!! Recomendo ainda que conheça um pouco do trabalho do astrofotógrafo Miguel Claro, através de seu site: http://www.miguelclaro.com/


TELESCÓPIO:

Já para telescópios, devemos montar o conjunto de acordo com o objetivo (observação ou fotografias), testar o conjunto, verificar se o notebook está gravando certinho, se o local venta, se é protegido de chuva (mesmo fraca), etc.

  • acomodar próximo os possíveis acessórios que serão utilizados: barlows, oculares, câmeras, conectores, etc;
  • tenha sempre uma lanterna próxima de você;
  • no caso de captura de imagens, verifique como está o espaço em disco do seu computador, execute umas gravações antes, para ver se está tudo ok;
  • sempre que possível, deixo o tripé da EQ1 baixo, assim aumenta a estabilidade do conjunto;IMG_20150130_212746024
  • quando não estiver observando, deixe o telescópio com a tampa, assim protege o espelho e a lente do telescópio;
  • tenha sempre pilhas reservas para o motor de acompanhamento (se utilizar) e para a luneta red dot (se utilizar a deste tipo).
  • para um alinhamento “grosseiro” com o pólo sul celeste, eu aponto a montagem para o ponto indicado no google sky maps, e em seguida tento um ajuste mais fino através de fotografias (o que seria o método drift).

Sobre método drift, recomendo a leitura deste artigo: http://observatoriolupus.blogspot.com.br/2014/10/alinhamento-pelo-metodo-drift-derivacao.html

Sobre alinhamento equatorial, podem dar uma olhada neste vídeo:

Futuramente tentarei dar dicas mais específicas, aproveitando algum momento de minhas capturas ou observações.

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s