Técnica HDR para astrofotografia de grande campo, pode ser uma boa?

Olá,

Hoje vou falar um pouco sobre a utilização da técnica HDR aplicada à astrofotografia de grande campo, apresentando uma comparação entre duas fotos que o pessoal gostou bastante.

Não aprofundarei muito na técnica HDR, visto que existe muito material sobre o assunto, mas deixarei algumas referências para quem quiser aprender mais.

Veja abaixo uma fotografia tirada em frame único, com alguma edição:

Foto original, sem técnica HDR - ƒ/3.5 - 18mm - 30s - ISO 1600
Foto original, sem técnica HDR – ƒ/3.5 – 18mm – 30s – ISO 1600

Agora veja a mesma foto com a técnica HDR aplicada (HDR falsa, depois explicarei):

Mesma fotografia com técnica HDR aplicada.
Mesma fotografia com técnica HDR aplicada.

Consegue perceber que na segunda fotografia aparecem bem mais detalhes? Que chegam a parecer que foram desenhados? Na verdade, este destaque se deve justamente à técnica HDR.

Quer aprender como fazer fotografias em HDR? Dê uma olhada neste tutorial: http://www.dicasdefotografia.com.br/o-guia-definitivo-da-fotografia-hdr/

Na minha edição utilizei o Lightroom e o Photomatix (citado no artigo do link), ele é bem simples e gera fotografias em HDR de forma rápida.

Outros links sobre HDR:

Basicamente o que a fazemos é adquirir três ou mais fotografias com exposições diferentes. Geralmente tiro uma foto com a exposição “ideal”, e a partir dela, tiro uma subexposta (mais escura) e outra sobre-exposta (mais clara), daí utilizo o Photomatix para fazer a fusão entre as três fotografias.

E o que eu ganho com isto? Simples: vão aparecer mais detalhes, que ficariam perdidos em uma fotografia de frame único, veja o exemplo:

Exemplo de HDR - Fusão
Exemplo de HDR – Fusão

Daí pensei: porque não aplicar a técnica nas astrofotografias de grande campo? E até que deu certo.. 😀

Citei o termo HDR “falsa”, na verdade, neste tipo de técnica, eu tiro a foto “ideal”, e no programa de edição (Photoshop, Lightroom, etc) aumento a exposição da foto e salvo, faço outra sub-exposta e salvo, para daí integrar no Photomatix, ou seja, não tiro efetivamente três fotos, mas apenas uma, e altero a exposição via software. Isso é muito bom para fotografias em movimento, onde não tenho como tirar três exposições idênticas.

É isto, façam seus testes…boas fotos!

Edinaldo Oliveira

Anúncios

3 opiniões sobre “Técnica HDR para astrofotografia de grande campo, pode ser uma boa?”

  1. Já tinha visto as fotos bem definidas da Via Láctea e pensava que seriam apenas com o empilhamento. Agora, com essas informações vejo que com a utilização dessa técnica temos boas fotos. Valeu pelas dicas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s