Solstícios, Equinócios e a astrofotografia

No decorrer do ano, o movimento de translação da Terra (movimento que a Terra, ou um planeta, executa em torno do Sol de forma elíptica. Esse movimento influencia nas estações do ano) parece provocar lentamente uma espécie de dança do Sol na esfera celeste.

Observe que em alguns meses o Sol está em uma janela e em outros é possível ver ele se pondo de outra janela ou da varanda. Enquanto esta dança do Sol vai ocorrendo ao longo dos 365 dias do ano, outras danças ocorrem, como por exemplo a Lua, que, no seu movimento de translação em torno do nosso planeta, vai nos mostrando diversas fases, desde uma discreta aparição à iluminação total na noite.

SOLSTÍCIOS E EQUINÓCIOS

A inclinação do eixo de rotação da Terra, aliada ao seu movimento de translação, interfere na quantidade de incidência de raios solares recebidos na superfície terrestre. Como resultado, têm-se a existência das estações do ano (Primavera, Verão, Outono e Inverno) e uma diferença na duração dos dias e das noites, ao longo do ano.

Os Solstícios e equinócios são nomes dados aos dias que iniciam alguma das estações do ano. A implantação dessas datas teve como pressuposto a intensidade com a qual os raios solares atingem a superfície terrestre.

SISTEMA01

Solstício é uma palavra oriunda do latim que significa “parado”. Esse fenômeno acontece no período do ano em que a Terra recebe uma quantidade maior de luz sobre um hemisfério. Os solstícios ocorrem em duas datas do ano: 21 de junho e 21 de dezembro.

No solstício de 21 de junho, dá-se início ao verão no hemisfério Norte, desse modo, os dias são mais longos do que as noites. Já no hemisfério Sul, a data em questão marca o começo do inverno, no qual as noites são mais longas que os dias.

No solstício de 21 de dezembro, inicia-se no hemisfério Norte a estação de inverno, período em que as noites são mais longas que os dias. Já no hemisfério Sul, a data determina o começo do verão, estação em que as noites são mais curtas do que os dias

SISTEMA02

Nesse movimento aparente do Sol, quando ele atinge o ponto médio de deslocamento, ocorrem os equinócios (do latim aequinoctiu, noites iguais), ou seja, quando os dois hemisférios posicionam-se igualmente em relação ao sol. Os equinócios ocorrem quando tanto o hemisfério sul quanto o hemisfério norte recebem a mesma quantidade de luz, fazendo com que o dia e a noite tenham a mesma duração. Os equinócios inauguram as estações do ano da primavera e do outono. Logo, em cada hemisfério, em dois dias do ano, ocorrerão os equinócios.

Veja o resumo abaixo:

Data do ano

Hemisfério Sul

Hemisfério Norte

20 e 21 de março

Equinócio de Outono

Equinócio de Primavera

22 e 23 de junho

Solstício de Inverno

Solstício de Verão

22 e 23 de setembro

Equinócio de Primavera

Equinócio de Outono

22 e 23 de dezembro

Solstício de Verão

Solstício de Inverno

Interessante perceber que podemos registrar esta dança ao longo do ano com a astrofotografia, e ao final, observaremos um analema (uma forma que lembra aproximadamente um oito), marcada pelas posições que o Sol ocupa no céu no decorrer deste período.

SISTEMA03

Este interessante projeto é um tanto desafiador, pois requer paciência e dedicação, já que consiste em fazer uma fotografia do Sol a partir do mesmo local e no mesmo horário, com um intervalo de 8 a 12 dias entre cada imagem, utilizando uma lente objetiva ultra-grande angular.

Deve-se utilizar um filtro solar na lente, do tipo baader ou Thousand Oaks, com a finalidade de bloquear os infravermelhos e os ultra-violetas a 100%, registrando unicamente, de forma segura e clara, o disco solar. Durante o ano terá que se obter uma imagem sem filtro para se poder registrar a paisagem que servirá como pano de fundo ao analema. Para tal, a posição da câmera, a distância focal e outros elementos devem ser respeitados com rigor. Assim, ao final de um ano de esforço e dedicação, a recompensa valerá a pena: ficaremos com 30 a 50 fotografias das diferentes posições que o Sol ocupou no céu ao longo de um ano inteiro. Nas extremidades desse analema ficarão registrados os solstícios de Verão e Inverno, e no centro (onde as linhas se cruzam), os equinócios.

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira

Anúncios

Uma opinião sobre “Solstícios, Equinócios e a astrofotografia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s