Missões Apollo, lado “oculto” da lua, sons misteriosos e a teoria conspiração.

Olá,

Mais uma vez vi circular uma matéria especulativa acerca da Lua e seus mistérios “ocultados” pela NASA, enfim, rolou de forma intensa em todos os veículos na Internet.

Trata-se da reportagem “Astronautas da Apollo 10 ouviram barulho estranho atrás da lua“. A matéria original, da gravação de assovios agudos – com um total de uma hora de duração – foi apresentada na na série “Os documentos inexplicáveis da Nasa “, do canal de televisão a cabo Discovery Channel (quando vejo estes títulos…enfim, a Discovery já foi mais rigorosa, mas parece que tá entrando na moda E.T. do History).

Apollo_11_crew

Veja o site oficial sobre a missão Apollo11: http://www.nasa.gov/content/apollo-10-was-moon-landing-rehearsal-eft-1-preps-for-trips-beyond

Em um artigo publicado aqui anteriormente, já falei sobre as falácias do lado “oculto” da Lua, leia aqui: A verdade sobre o misterioso lado “oculto” da nossa lua.

Na verdade, acho que os jornalistas estavam sem assunto, com a chefia cobrando assunto deles rsrsrs (usei o termo jornalista apenas por questão de respeito, porque na verdade quem propaga esse tipo de coisa está mais para fofoqueiro conspiracionista atrás de audiência). Daí, do nada, puxam um assunto que foi debatido em 1973, onde os próprios astronautas acreditam ter passado de uma mera interferência eletro-magnética. Aproveito aqui para destacar um comentário feito pelo Salvador Nogueira (jornalista sério neste caso), em seu blog Mensageiro Sideral: “Gravações disponíveis ao público desde 1973, os próprios astronautas consideraram o evento irrelevante e interpretaram como interferência de rádio (embora, claro, a psiquê humana deve ficar zoada quando você está tão longe da Terra). É uma historinha divertida, mas infelizmente trataram como se fosse algo acobertado pela Nasa. Nunca foi. Ou melhor, foi entre 1969 e 1973, época em que a Guerra Fria estava à toda e a Nasa não entregava os segredos do Programa Apollo. Depois da última viagem lunar (1972), não fazia mais sentido guardar segredo. As transcrições e os áudios estavam disponíveis na Biblioteca do Congresso.

O voo foi comandando por Thomas Stafford, o módulo de comando pilotado por John Young, e o módulo lunar por Eugene Cernan, fizeram a viagem durante um teste geral antes do primeiro desembarque em 21 de julho de 1969, para em seguida, na missão Apollo 11, Neil Armstrong torna-se o primeiro homem a pisar na lua.

Na verdade, os sons estranhos eram o resultado de interferência de rádio entre os sistemas VHF a bordo do Apollo 10 módulo lunar e do módulo de comando.

Posteriormente, o piloto Michael Collins deu uma explicação detalhada em seu livro “Carrying the Fire”, publicado em 1974.

Saltando para a missão Apollo11, quando estava orbitando a lua à espera de Neil Armstrong e Buzz Aldrin para apanhar os dois depois da decolagem da superfície lunar, Collins escreveu “há um ruído estranho no meu fone de ouvido, um som woo-woo”.

“Se eu não tivesse sido avisado sobre isso, teria um tremendo medo”, escreveu ele. “Tripulação da Apollo 10 de Stafford tinha ouvido pela primeira vez, durante a sua prática ao orbitar ao redor da lua.”

Depois de voltar à Terra, a tripulação da Apollo 10 “cautelosamente mencionado em suas sessões de esclarecimento, mas felizmente os técnicos de rádio (em vez de os fãs de OVNIs) tinha uma explicação pronta para isso”, escreveu Collins.

“Foi a interferência entre rádios VHF do módulo de comando da LM e nós tínhamos ouvido ontem, quando nos viramos nossas rádios VHF depois separando os nossos dois veículos, e Neil disse que “soa como chicotadas do vento ao redor das árvores. ” Ele parou assim que o LM chegou ao chão, e começou a subir novamente pouco tempo atrás. Um barulho estranho em um lugar estranho.”

Inclusive a o escritório relacionado ao setor histórico da NASA twittou na segunda-feira (21/02/2016) que o áudio missão nunca foi “classificada” e que uma transcrição completa foi publicada em 1973. As fitas foram convertidos para o formato digital e publicado on line em 2012.

“#Apollo 10 audio & transcripts were not classified, just no way to get them to the public before the internet,” the History Office tweeted. It also publicized links where the information could be found online.

#Apollo10 transcripts here for years: https://t.co/gHrrR0lxWr Audio uploaded in 2012: https://t.co/F8X8vaT4J2 (2/2) pic.twitter.com/hro7L8dYdG

— NASA History Office (@NASAhistory) February 22, 2016

Ou seja: Os jornalistas sem assunto viram um twiter da NASA no dia 21/02/2016, mencionando um acervo convertido em 2012 (e publicado on line), de um áudio de 1973, cuja explicação foi dada, e é coerente, pois o problema se repetiu na Apollo11 e ninguém se assustou, já que nos testes da Apollo10 a coisa ocorreu e foi devidamente explicada.

O que eu acho interessante é o fato de a maioria achar mais simples ser um sinal alienígena do que uma mera interferência nos equipamentos…vai entender.

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira
Referências:

http://www.cbsnews.com/news/the-true-story-behind-apollo-10-outer-spacey-music-encounter/

http://www.nasa.gov/content/apollo-10-was-moon-landing-rehearsal-eft-1-preps-for-trips-beyond

Anúncios

Uma opinião sobre “Missões Apollo, lado “oculto” da lua, sons misteriosos e a teoria conspiração.”

  1. E adianta explicar? Conspiraciotário ama dizer que o homem nunca foi até a Lua, mas quando tem uma notícia dessas é o primeiro a dizer que a NASA mente por estar escondendo aliens, quando estiveram lá na Lua. #fucklogic

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s